Archive for the ‘Fala Doente!’ category

Título Sob Júdice

21 abril, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-76

Enquanto isso, na constituição brasileira de 1988…

[…] é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato […]

Afinal, é isso que chamam de democracia.

Agora… Mudando um pouco de assunto, alguém aí viu o jogo Diego vs. Domingos Santos vs. Palmeiras, no sábado? Todos, imagino. Segue o vídeo, abaixo:

Apesar de achar (ao contrário da maioria) que quem pagou de ridículo nessa história, no auge de seus 23 anos, perdendo o controle por provocaçãozinha e depois marcando briga de “te pego na saída”, em coletiva de imprensa, foi o próprio Diego Souza, não irei entrar no mérito da questão, afinal, aqui falamos de Flamengo.

Fato é que, inevitavelmente, muita gente tem que ser punida nessa história: O palmeirense, óbviamente, pela agressão; Domingos pela simulação; Wágner Mancini por instigar o fato; Wanderley Luxemburgo por acusar o técnico santista, sem provas etc.
Agora voltemos ao começo do post.

Será que, juntas, as punições de todos os envolvidos chegarão aos 4 anos recebidos por Márcio Braga, por contestar uma decisão do TJD? E  Cuca, quanto levará por dar sua versão, quanto ao dito pelo presidente do Tribunal?

Não estou dizendo que há um complô para ruir as estruturas da Gávea. Não sou botafoguense. Pelo contrário; não apoio a gestão atual, muito menos venero o trabalho do nosso treinador, a ponto de acreditar nisto.

Falo de Brasil, política, descritério. Em qualquer time, instituição ou área, vivemos sob uma justiça que considera mais grave falar do que agir; comemorar tirando a camisa que quebrar a perna do adversário; jogar um chinelo à uma bomba. Que senso é esse? O que pensariam os contratualistas, com suas teses de defesa da propriedade, vendo isso?

Tudo o que fazemos, cada passo que damos, é julgado e condenado. Lentamente, mas condenado. E até aí tudo bem; se a justiça tardasse, mas não falhasse. Falha. E como falha…

SRN Sob Júdice

Temporada de Caça à Imoralidade (2)

17 abril, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-71

24/11/08:

Sempre falei isso: o Flamengo só é forte quando tem uma equipe formada por jogadores que vieram da base. E neste jogo contra o Cruzeiro isso ficou claro. O Ibson era o único formado e jogou demais. Tem também o Aírton, que é um belíssimo jogador. Vamos subir os garotos em dezembro e trazer de volta aqueles que estão emprestados.” – Márcio Braga

26/01/09:

Comissão técnica tira Kayke do elenco

27/01/09:

Fla empresta Rômulo ao Figueirense

28/01/09:

Diretoria do Fla empresta Fabrício para clube líder do Campeonato Alemão

30/01/09:

Mais uma revelação deixa o Fla

06/02/09:

Clube continua liquidação da base e planeja vender promessa da sub-20

Conclusão:

Nem falo em  merecimento, ou não, destes garotos. Rômulo, por exemplo, é um volante meramente normal. Entretanto, o que justifica insistir em uns, como Paulo Sérgio e Tiago Salles, que já tiveram suas chances e não as aproveitaram, enquanto outros, como Vander e Kayke, sequer entram em campo? Fato é que os dois últimos tiveram alguns problemas disciplinares , nas divisões de base, mas que teriam sido resolvidos há tempos.

Outro que fará falta (ainda mais, com a aposentadoria de Fábio Luciano) é Fabrício, zagueiro de potencial, vendido (ou você acha que ele ainda volta?) com lucro de apenas (no contexto futebolístico) R$ 1 milhão. A sina não deve ser diferente para Érick Flores, Wellinton e, eventualmente, Camacho, que começam a se destacar.

Dito isso, para compor os oito desejados por nosso digníssimo presidente, resta apenas… o resto. Jogadores comuns, que podem até compor elenco, mas que nunca irão fazer a diferença.
Infelizmente, nossa base se vê resumida a isso: Criar e “doar” craques, enquanto ficamos com o farelo.

SRN

PS: Não conto com Renato Augusto, Anderson Bamba, Pedro Beda e Michel, pois estes foram vendidos antes da declaração que iniciou o post.

Sabe o que Anda Faltando na Gávea…?

20 março, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-68

Aos poucos vou desenrolando os vários assuntos pendentes. Esse post era para sair terça-feira, mas por (eternos) problemas de conexão, só veio hoje. A teoria continua valendo.

…assistirem mais televisão.

Talvez, assim, perder de 3, contra um time pequeno, na semifinal, atrapalhe os planos do carnaval; fazer trabalho físico, ao invés de enrolar no rachão, passe a não ser “f¨&*r” e respeito aos monstros que fizeram trilhões de vezes mais (ou zero vezes, pois 1tri x 0 = 0) que você, ao futebol, comece a integrar a cartilha de comportamento.

E depois é só mudar de canal e aprender o que é honrar o manto, com os heróis do basquete.

SRN

PS: Bruno, meu filho… Aprenda uma coisa: O Flamengo não acaba, se você for embora. Existem outros goleiros no mundo. Você não é nenhum Zico, amiguinho.

Em Briga no Inferno Não Há Anjos

8 março, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-64

Tenho pena da mãe do Paraíba. E antes que pensem, nem é pelos “adjetivos” que recebe diariamente.
Fico imaginando-a vendo seu filho faltar ao trabalho; fazer corpo mole; pintar o cabelo com uma tintura diferente a cada semana… E ao lado, da mesma origem humilde, do interior nordestino, Ronaldo Angelim. De chinelo, com modéstia, sem firulas.
Ela deve pensar e repensar, onde errou, na educação de seu menino.
E não irá encontrar resposta. Não errou.

Marcelinho não é má pessoa. Foi apenas mais um sugestionável, vítima do sucesso.
Porém, não há como eximí-lo de culpa, pela sua chula passagem.
Por mais que os salários estivessem atrasados, empenho, caráter, dedicação, não se compra na D&G.

Indo na contramão, escolher um Judas é tudo o que a diretoria precisa. Quanto mais indignações, para dividir o ódio do rubro-negro, melhor para eles.

Na hora de apontar o dedo, ninguém se lembra quem assinou o contrato.

Marcelinho não vai fazer falta, mas a grana que foi junto com ele, sim.

SRN e Toda Felicidade às Rubro-Negras!

De Volta ao Mundo Real

7 março, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-63

Cinco! Estupendo! Inigualável! Majestoso!
Só esqueceu de avisar que o rival era o Ivinhema.

Pegou o timaço do Cabofriense e lembrou que a coisa tá feia.

Só Obina, que com torcida gritando nome e adversário massacrado, continuou na mesma.

SRN

É Melhor Ser Alegre que Ser Triste…

3 março, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-62

blog-962Sei que muita gente aprovou a declaração de amor, do nosso técnico, ao Flamengo. Já eu, não vi com tão bons olhos.
Até acredito na sinceridade daquelas palavras. Cuca é realmente um cara muito emotivo. Até demais.

É fato que foi de extrema deselegância, da parte dos botafoguenses, hostilizar um técnico que fez tanto pelo clube. E até aí, eu compreendo a decepção dele.
Eu não gritaria, por exemplo, num coro de 70 mil (incrível!) vozes, algo como “vice é o Joel”, se tivesse sido despedido, passado por outros dois clubes, ter ficado mais de mês parado e depois aceitado, no começo da temporada, um trabalho no meu rival.

Mas precisava desse drama todo? Ficar de birra, com torcedor?

Até que se prove o contrário, pode até dar certo. A massa e o elenco abraçando a causa, se transforma em uma arma poderosa.
Entretanto, é aí que mora o perigo. Uma faca de dois gumes.

Essa gana, vontade de vencer, pode se confundir com nervosismo e euforia (no pior sentido da palavra).
Foi exatamente o que aconteceu com o Botafogo, nos anos anteriores. Em momentos decisivos, o time perdia a cabeça e se descontrolava pelo “excesso de motivação”.

E o resultado, era que no final, o vice era mesmo o Cuca.

SRN e Parabéns Galinho!

Crise de Ética

1 março, 2009

cabecalho-do-post-blog-do-flamenguista-61

Voltando da ressaca.

A profana “eles fingem que pagam e eu finjo que jogo”, de Vampeta, até hoje é mandamento, para os boleiros.
Uma luva não paga, sequer, é pé a menos na dividida.

Jogador de futebol adora não receber salário.
Na surrealidade deles, acordar cedo para treinar; fazer trabalho físico; ser cobrado ao sair na noite; receber vaias… ganhando “apenas” 100/200 mil, é o pior emprego do mundo.
E pagamento atrasado, é a melhor alforria.

Se joga mal, era “a cabeça que estava preocupada com o extra-campo”.
Se chega atrasado, será perdoado, pois “estava resolvendo problemas pessoais”.
Se desacata algum colega, era o “stress ocasionado pelas contas de casa”.

Desculpinhas prontas, que saem para acobertar o mal rendimento.

Longe de mim, defender a falta de compromisso, dessa diretoria, que faz sumir dinheiro, como mágica. Salários atrasados são sim, um problema.
Mas a realidade é fria. A maioria dos trabalhadores mundiais, se não estão desempregados, convivem com a falta de dinheiro, trabalhando até redobrado, para não serem pegos pelo fantasma da crise.

Já passou da hora de pararem de acobertar os jogadores. No campo, você perde, quando joga mal. Ninguém pensa nos impostos, quando faz um cruzamento, ou no preço do dólar, quando tenta desarmar o adversário.

Criou-se um tabu. Se o time não recebe em dia, perde.
E contra o América, Atlético Mineiro, Goiás…? Os salários estavam em dia. Por que, então, aconteceram os mesmos erros da semifinal?

O Flamengo novamente perdeu para si próprio. Achou que poderia ganhar a qualquer momento e se enganou. Pela enésima vez.

E vai continuar perdendo, enquanto não parar de se esconder e admitir que está longe de ser perfeito.

A um ano, “temos um grupo qualificado, que cresce, na hora do ‘vamos ver'”.
A um ano, somos alvos de trocentos Maracanazos, graças à despedida do Joel, confusões do Marcinho, salários atrasados…
Nunca pela soberba, falta de comprometimento, ou deficiência técnica. Isso não existe na Gávea.

Uma nação em crise não precisa de plano. Precisa de homens.” – Gudin

SRN